O Museu de Arte do Rio Grande do Sul Ado Malagoli

A caminho de Hallstatt, Alta Áustria.
06/10/2016
7 lugares incríveis para passar o réveillon!
29/12/2016

O Museu de Arte Ado Malagoli – MARGS é uma da mais importantes instituições culturais do ESTADO. O acervo conta com mais de 3.660 obras de artes, que contemplam desde o século XIX, até a os dias atuais. Abrange diferentes artes como: pintura, escultura, gravura, cerâmica, desenho, arte têxtil, fotografia, instalação, performance, arte digital, design entre outros. As obras são compostas por artistas brasileiros com ênfase na produção de artistas gaúchos, e também conta com nomes significativos da arte mundial.

 

 

O prédio foi construído em 1913 para abrigar a Delegacia Fiscal. Projetado pelo arquiteto alemão, Theo Wiederspahn. O prédio conta com quase cinco mil metros quadrados, e está localizado no Centro Histórico de Porto Alegre. Em 1981 o prédio foi tombado pelo Nacional. Três anos mais tarde, a Subsecretaria de Cultura do Estado o reconheceu como de interesse público por seu valor histórico-arquitetônico. Passou, então, a integrar o patrimônio cultural do Rio Grande do Sul. Em 1985 foi contemplado com o tombamento definitivo em nível estadual.

 

 

Entre o final de 1996 e início de 1998, o prédio passou por um grande trabalho de restauro, devido ao grave estado de deterioração. Entre 2006 e 2007, a estrutura externa do prédio e terraço foram novamente restaurados, recebendo pintura e demais reparos de manutenção.

 

 

Com 60 anos de história, o MARGS é o mais importante museu do Estado e um dos mais relevantes do Brasil. o Museu de Arte do Rio Grande do Sul investe em uma extensa política de acervo, por meio de visibilidade, conservação e produção de conhecimento original sobre as obras de sua coleção

 

 

Além da Secretaria de Estado da Cultura, o MARGS se mantém por meio dos esforços da Associação dos Amigos do Museu de Arte do Rio Grande do Sul – AAMARGS – uma instituição sem fins lucrativos, que foi fundada em 1982, com o objetivo de dar sustentabilidade aos trabalhos do museu.

 

_______________________________

 

Créditos imagens: Reprodução

Créditos textos: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *